Noticias

Preços de commodities caem 3,29% em outubro

O Índice Commodities Brasil (IC-Br), divulgado ontem pelo Banco Central, caiu 3,29% em outubro, em relação a setembro. No ano, no entanto, o IC-Br ainda acumula alta de 2,07%, e no acumulado em 12 meses, a elevação é de 15,49%. O IC-Br é uma estimativa da variação de preços das commodities no mercado internacional, o que é relevante para a inflação brasileira.

Em setembro, o IC-Br tinha apresentado crescimento de 7,8% em relação a agosto e de 24,8% no acumulado em 12 meses, o que colocou em dúvida, para numerosos analistas, a hipótese de que o cenário externo, marcado por grande incerteza e instabilidade, pudesse criar um quadro de desinflação para a economia brasileira. O resultado verificado em outubro mostrou nova reversão da trajetória, com comportamento parecido com a do primeiro semestre, que foi de queda do IC-Br.

A maior variação de preços em outubro foi registrada pelo grupo metal (alumínio, minério de ferro, cobre, estanho, zinco, chumbo e níquel), que caiu 6,47%. O grupo agropecuária (carne de boi, algodão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café e carne de porco) apresentou queda de 2,78% e o de energia (petróleo brent, gás natural e carvão), redução de 0,91%.

No acumulado deste ano, o grupo pecuária registra queda de 2,56% e o grupo metal, de 9,27%. O grupo energia apresentou elevação de 7,39%.

Fonte: Valor Econômico