Noticias

Álcool sobe, e usar gasolina ainda é melhor, mostra ANP

 

SÃO PAULO – Entre março e abril deste ano, o etanol segue desvantajoso em relação à gasolina em todos os estados do País, segundo mostram os dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Considerando o preço médio do combustível praticado no mês passado, ele subiu em todos os estados e no Distrito Federal. Na média nacional, o litro do etanol passou de R$ 1,804, preço registrado em dezembro, para R$ 1,859, valor registrado no mês passado. O aumento no período foi de 11,6%.

Para o uso do derivado de cana-de-açúcar ser vantajoso, é preciso que o litro custe até 70% do valor do litro da gasolina. Se a proporção ultrapassar essa porcentagem, abastecer com gasolina torna-se mais apropriado financeiramente.

Brasil

Das 27 unidades federativas analisadas pela agência, no Mato Grosso a proporção do preço entre o etanol e a gasolina quase se aproximou dos 70% para que o etanol fosse vantajoso. No estado, o preço do etanol representou 74% do litro da gasolina. No sentido contrário, em Santa Catarina o percentual chegou a 95%.

Gasolina

Ainda segundo o levantamento, o preço médio da gasolina, tomando-se como base a média nacional, passou de R$ 2,661, em março, para R$ 2,825 no mês passado - uma diferença de 6,16%.

Das 27 unidades federativas analisadas, houve aumento do valor do litro do combustível também em todos os estados, inclusive no Distrito Federal.