Noticias

Aço Inox: o grande aliado da energia limpa

02/10/2017 | Aperam Já na escola, aprendemos que as fontes de energia não renováveis são limitadas. Quanto mais as utilizamos, mais escassas ficam e não podem ser recompostas. Carvão, petróleo e gás são os combustíveis fósseis não renováveis. O urânio, fonte de energia, também não é renovável. Além do risco de se depender de fontes de energia limitadas, a utilização dessas fontes pode trazer vários problemas sustentáveis. Talvez o mais crítico seja o efeito estufa, mas há muitos outros: corrosão de edifícios e monumentos, aniquilamento de ecossistemas, poluição hídrica, degradação da camada de ozônio e vários transtornos. Há muitos anos busca-se fontes alternativas de energia para que tantas complicações sejam evitadas. Energia limpa e ilimitada: as fontes de energia renováveis. Felizmente, a humanidade também pode contar com muitas fontes de energia limpa, e a cada ano mais esforço é investido para que elas possam melhorar e suprir grande parte da energia que é gerada mundialmente. Para que essa melhora realmente aconteça, o aço inoxidável é um dos materiais utilizados. Ele está nas turbinas, reatores, aquecedores solares, proporcionando maior durabilidade, contribuindo com um planeta mais limpo. Quer saber mais sobre o papel do inox nessa investida? Confira! Inox e Energia Eólica O nordeste é responsável por grande parte da energia eólica produzida no Brasil. O inox é utilizado para unir as pás das turbinas, para que o limite de escoamento seja superior. A composição do aço escolhido permite projetos de menor espessura e grande resistência. Impelidos pela força do vento, os exaustores eólicos também são uma fonte de energia limpa e bem econômica. Recomendado para os locais que necessitam de uma troca constante de ar e ventilação, como galpões e fábricas, eles são totalmente movidos por vento e pela diferença de temperatura existente no interior e exterior do ambiente. Expostos a todos os tipos de condições climáticas de sua região, contam com o aço inoxidável para terem estabilidade e conservação. Inox na Usina Hidrelétrica Uma enorme peça de 5 metros de altura, mais de 8 metros de largura e 320 toneladas é peça fundamental da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. É um rotor – a parte mais importante das turbinas – feito totalmente em aço inoxidável. Graças ao inox, essa peça essencial terá uma vida útil maior e necessita de menos tempo de manutenção. As pás do dispositivo recebem a água do Rio Xingu e transformam a energia potencial em energia mecânica, que depois se transforma em energia elétrica por meio do gerador. A usina de Belo Monte deve entrar em operação em 2019 e será a terceira maior do mundo. O papel do Inox nos Aquecedores Solares Os aquecedores solares são um excelente meio de se economizar energia. Estão no mercado há décadas e se tornam cada vez mais populares pela facilidade de acesso à população. Inúmeras casas dispõem do aquecedor solar que se constitui de um sistema de placas e um reservatório térmico. As placas coletoras captam a luz solar e aquecem a água do reservatório. Tanto as placas quanto o reservatório podem ser feitos de aço inoxidável. Além de suportar bem as mudanças de temperatura e condições climáticas, o inox fornece durabilidade aos aquecedores e, por conta de sua superfície lisa, garante uma maior higiene ao equipamento, o que é importante quando se trata de água. A limpeza e manutenção do inox acontece de forma simples. O inox ainda está presente em outros dispositivos ligados à energia renovável, como nos reatores e hastes de controle das usinas nucleares, chaminés e tubulações das usinas de biomassa e muito mais. Somos, hoje, uma sociedade dependente de energia elétrica, e precisamos sempre de materiais efetivos para a geração dessa energia, de modo responsável e ecológico. Em todas as áreas de energia limpa e sustentável, o inox está presente.