Noticias

Entrada de investimento estrangeiro no País é recorde

(05/03/2017) - Em janeiro, US$ 11,5 bilhões ingressaram no País direcionados para o setor produtivo, segundo o informa o Banco Central. Esse foi o maior valor para o mês na série histórica, iniciada em 1995. Em janeiro de 2016, esses investimentos ficaram em US$ 5,455 bilhões, o que representa alta de 111,3%.

Tulio Maciel, chefe do Departamento Econômico do BC, observa que é incomum entrar tal volume de recursos no início do ano. Ele explicou que esse resultado foi influenciado por operações no setor de eletricidade. “Tivemos aquisições [de empresas no Brasil] concentradas neste mês no setor elétrico”, disse.

Ainda segundo Maciel, o investimento estrangeiro é a melhor forma de financiar o déficit das contas externas do país, porque os recursos se “incorporam à atividade produtiva, gerando renda, emprego, impostos e naturalmente lucros, com uma parte reinvestida no país”.

O BC registrou a chegada de recursos para praticamente todos os setores da economia. A maior parte dos recursos do mês foi para a área de serviços, que somou US$ 5,9 bilhões: eletricidade e gás (US$ 5 bilhões), comércio (US$ 509 milhões) e arquitetura e engenharia (US$ 174 milhões).

A indústria, que ficou em segundo lugar na quantidade de recursos recebidos, somou US$ 4,2 bilhões. Coque e derivados de petróleo ficou com US$ 1,9 bilhão; produtos químicos com US$ 1,3 bilhão e metalurgia com US$ 594 milhões.

No ramo de agronegócio e extração mineral, que ficou com US$ 813 milhões, o dinheiro foi dividido por extração de minerais metálicos (US$ 465 milhões), extração de petróleo e gás natural (US$ 255 milhões) e agropecuária (US$ 11 milhões).