Noticias

Petrobras quer cortar R$ 32 bi em custos até 2016

A Petrobras anunciou nesta quarta-feira (19) que pretende realizar de corte de custos de R$ 32 bilhões no período de 2013 a 2016. A estatal disse, em comunicado, que estabeleceu uma meta de redução de gastos de R$ 8 bilhões por ano, ou 19% dos custos gerenciáveis analisados.

"O escopo do programa abrange as atividades no Brasil, nas áreas de Exploração e Produção, Abastecimento e Gás e Energia, incluindo logística operada pela subsidiária Transpetro", informou a empresa.

Ficaram de fora do programa as áreas de Pesquisa e Desenvolvimento, Engenharia, Comunicação, Responsabilidade Social e a área financeira. O valor a ser economizado é quase equivalente à necessidade de captações de recursos em um ano, de US$ 16 bilhões a US$ 18 bilhões anuais, ou R$ 33 bilhões a R$ 37 bilhões. Também é maior que todo investimento previsto no plano de negócios da estatal para a área de Gás e Energia até 2016, de US$ 13,8 bilhões (ou R$ 28,5 bilhões).

As economias em custos superam, ainda, o programa de desinvestimentos no período, de US$ 14,8 bilhões (R$ 30,6 bilhões). A Petrobras anunciou em outubro a criação do Programa de Otimização de Custos Operacionais (Procop), onde previa uma economia de US$ 15 bilhões.

O anúncio foi feito depois da empresa amargar o primeiro prejuízo trimestral em 13 anos, de R$ 1,34 bilhão no segundo trimestre de 2012. "Esse potencial será agora capturado gradativa e progressivamente a partir de 2013, segundo ações detalhadamente planejadas, permitindo que a companhia reduza o crescimento dos seus custos operacionais na ordem de R$ 32 bilhões no período de 2013 a 2016", informou em nota a estatal.

Segundo a Petrobras, as ações serão monitoradas mensalmente pela diretoria-executiva, e levadas trimestralmente à apreciação do conselho de administração, por meio de indicadores operacionais específicos.