Noticias

Setor ferroviário terá R$ 91 bilhões de investimento

O programa prevê R$ 133 bilhões em investimentos nos próximos 25 anos - R$ 42 bilhões para rodovias e R$ 91 bilhões para ferrovias. R$ 79,5 bilhões devem ser investidos nos primeiros cinco anos. “Queremos eficiência logística, queremos menos custo para quem produz, quem paga impostos e que assegure mais e melhores empregos”, disse a presidente Dilma Roussef no lançamento do programa.

Segundo a presidente, atualmente existem mais de 3 mil quilômetros de ferrovias em obras de construção e adequação em andamento e estão previstos mais de 6,5 mil quilômetros de obras de expansão, que ampliarão em mais de 20% a malha ferroviária do País.

De acordo com o ministro dos Transportes Paulo Sérgio Passos, os 10 mil km de ferrovias devem estar prontos cinco anos depois da assinatura dos contratos, previsto para acontecer entre julho e setembro do próximo ano. Segundo ele, algumas ferrovias já têm estudos avançados, como o Ferroanel de São Paulo. “Vamos trabalhar com a ideia de que será possível trabalhar com o cronograma estabelecido”, disse o ministro.

Entre os trechos ferroviários previstos para concessão, segundo a ANPTrilhos (Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos), estão: Rio de Janeiro-Vitória (ES); Belo Horizonte (MG)-Salvador (BA); Ferrovia Transcontinental; Ferrovia Norte-Sul e renovação da ferrovia SP-RS. Essas obras estão estimadas em R$ 50 bilhões.