Noticias

Usinas de açúcar pressionam demanda por aço inox

 


A aplicação do aço inox na cadeia sucroalcooleira dá sinais de continuidade de negócios favoráveis. O maior fornecedor desse produto no país, a Aperam South America (antiga ArcelorMittal Ibox Brasil), de Timóteo (MG), registrou, no primeiro trimestre, crescimento de 5% nas vendas diretas para as usinas de açúcar e álcool em relação ao mesmo período de 2011, informa o seu diretor Comercial, Frederico Ayres Lima."Esse aumento é reflexo da maior utilização de aço inoxidável em suas diversas etapas produtivas (preparação da cana à cogeração de energia). Porém, em 2011 o setor de aço não cresceu, a guerra fiscal entre os Estados, a deficiência na infraestrutura, o custo da logística, a carga tributária, o câmbio e outros fatores comuns a vários setores da econômica contribuíram para essa estagnação. No caso do inox não houve queda, já que a maior utilização do inoxidável promoveu equilíbrio", relata o diretor da Aperam.
Em janeiro, a Aperam concluiu a entrega de mais 1.500 toneladas de planos e tubos para a Raizen, dona de usinas de açúcar e álcool e controlada pela Cosan e Shell. A siderúrgica salienta que no período da entressafra da cana-se-açúcar, entre setembro passado e janeiro deste ano, a comercialização do inox para as usinas apresentou expansão de 6% sobre a mesma sazonalidade anterior. Mas, no ano comercial, frisa Frederico Lima, a expedição de aço inox deverá repetir 2011. "As vendas continuariam aquecidas pela aplicação do inox nas usinas em substituição ao aço carbono", completou.