Noticias

Thyssen decidirá sobre área de inoxidáveis na próxima semana

 

DUESSELDORF/FRANKFURT, Alemanha (Reuters) - O conselho supervisor da siderúrgica alemã ThyssenKrupp deve decidir sobre uma possível venda de sua unidade de aço inoxidável para o grupo finlandês Outokumpu em uma reunião extraordinária na próxima semana, disseram duas pessoas familiares com as negociações.

Uma das fontes disse à Reuters nesta sexta-feira que a reunião aconteceria na quinta-feira, um dia antes da Outokumpu publicar seus resultados financeiros fechados de 2011.

"Negociações com a Outokumpu e representantes trabalhistas estão em andamento", disse um porta voz da ThyssenKrupp, acrescentando que um acordo com o lado trabalhista era necessário antes de qualquer encontro do conselho supervisor.

Hannu Hautala, vice-presidente-executivo na Outokumpu, disse que não poderia comentar sobre o caso, pois a companhia está "examinando a situação atualmente", e afirmou que "os prazos estão bem abertos".

A ThyssenKrupp e a Outokumpu disseram nesta semana que estavam tendo conversas preliminares sobre a unidade de aço inoxidável, indo em direção a uma esperada consolidação de um setor que tem lutado para enfrentar o excesso de capacidade e o preço reduzido das importações chinesas.

A ThyssenKrupp, um conglomerado siderúrgico cujo negócio abrange desde submarinos até elevadores, está em meio a uma reestruturação radical que almeja a venda de ativos não-essenciais, com receitas totais de 10 bilhões de euros para reduzir sua dívida.

A venda de parte ou toda a unidade de aço inoxidável, chamada Inoxum, representaria um passo importante para a maior siderúrgica da Alemanha.

Mas a Outokumpu, que tem valor de mercado de 1,4 bilhão de euros e uma montanha de dívidas, deve precisar de um aumento de capital de até 1 bilhão de euros para financiar um acordo e poderá usar ações para pagar pela participação na Inoxum.

(Por Matthias Inverardi e Marilyn Gerlach)